Quartas de Cinema

Com a crença de que a arte e a cultura são agentes de transformação e desenvolvimento social, a nova programação cultural e cinematográfica apresentada pela Alliance Française em 2017, estimulará a reflexão sobre a realidade e o mundo em que vivemos.

Em parceria com a Mediateca de Luanda, a Alliance Française oferece uma programação diversificada para descobrir o melhor do cinema francês, francófono e angolano. Venha assistir as nossas projecções, quinzenalmente, nas quartas-feiras, às 18h00, na Mediateca de Luanda - Largo das Escolas. A entrada é livre e os filmes legendados em português.

A Alliance Française de Luanda, em parceria com a Mediateca de Luanda, oferece uma programação diversificada para descobrir o melhor do cinema francês, francófono e angolano.
Venha assistir as nossas projecções e as apresentações feitas por especialistas do mundo artístico e audiovisual.
Mediateca de Luanda – Largo das Escolas.
As 18h, quinzenalmente as quartas-feiras.
Entrada livre
Legendas em português

Seleção de filmes de animação

Quarta-feira, 10 Setembro, 2014
10/09/2014, 18h Senhorita Kiki e os Montparnos, Amélie Harrault, 2012, 15 min, animação - França Travessia do Atlântico com remos, Jean-François Laguionie, 1978, 21 min, animação – França Madagascar, diário de viagem, Bastien Dubois, 2009, 12 min, animação – França

O Quadro

Quarta-feira, 24 Setembro, 2014
24/09/14, 18h, Jean-François Laguionie, 2011, 1h16, animação - França Num quadro inacabado vivem três tipos de personagens: os Toupins que são completamente pintos, os Pafinis em que faltam umas cores e os Reufs que são apenas esboçados. Convencidos da sua superioridade, os Toupins tomam o poder, expulsam os Pafinis do castelo e escravizam os Reufs. Persuadidos que só o Pintor pode trazer a harmonia terminando o quadro, Ramo, Lola e Plume decidem ir a procura dele.

África Live (2005)

Quarta-feira, 21 Maio, 2014
21/05, 19h África Live, Mick Csaky, 2005, 1h44, espectáculo filmado – França, Senegal Organizado em Dakar, no Senegal, aos 12 e 13 de Março de 2005 por Youssou N’Dour para a conscientização sobre a malária em África, o festival reuniu um elenco de músicos prestigiosos: Tinariwen, Rokia Traoré, Corneille, Salif Keita, Tiken Jah Fakoly, Angélique Kidjo, Awadi, Orchestra Baobab, Oumou Sangare, Baaba Maal, Seun Anikulapo Kuti (com Egypt 80, Manu Dibango e Tony Allen), Awilo Longomba e, obviamente, Youssou N'Dour com o Grand orchestre du Caire et o Super Etoile de Dakar.

Kuduro, fogo no museke

Quarta-feira, 7 Maio, 2014
07/05, 19h Kuduro, fogo no museke, Jorge António, 2007, 52 min, documentário – Angola Desde a sua independência, Angola nunca tinha assistido a um movimento cultural tão dinâmico e tão polémico como o Kuduro. Nenhum outro género musical ultrapassou tão rapidamente as fronteiras para tornar-se num fenómeno internacional. Kuduro, Fogo no Museke é o retrato social e cultural de uma nova geração, que quer acima de tudo ser a voz de uma nova Angola. Apresentação por o director, Jorge António, seguida por um cocktail de lançamento.

Pages