Cooperação cultural

No âmbito das suas actividades culturais, a Alliance Française tem a missão de incentivar os intercâmbios culturais e o diálogo entre os actores culturais angolanos, franceses e francófonos. Durante a vinda de artistas músicos, cantores, bailarinos, e também de productores de espectáculos ou directores de teatro ou de festival, organizamos encontros e formações destinados a apoiar a formação dos artistas e a trocar experiências.

Essas acções são muitas vezes efectuadas em parceria com institutições angolanas e francesas, sendo a Alliance Française de Luanda o operador cultural da Embaixada de França em Angola.

AS NOSSAS ACÇÕES DE COOPERAÇÃO CULTURAL

Em cada ano, a Alliance Française de Luanda acompanha artistas locais e actua também no âmbito de vários eventos culturais luandenses.


NOVA CIMEIRA AFRICA-FRANCA (NSAF) 2021

Nova Cimeira Africa-França: reinventar juntos a relação
Novo formato, novos actores, novas temáticas, novos desafios: o objectivo deste evento é lançar uma nova perspectiva sobre a relação entre a África e a França para oferecer um novo quadro de reflexão e de acção às novas gerações.

Um balanço do progresso sobre os compromissos da França desde o discurso de Ouagadougou

Em 28 de Novembro de 2017, em Ouagadougou, o Presidente francês Emmanuel Macron apresentou a sua ambição de renovar a relação entre a França e o continente africano através de vários compromissos.

Desde então, a relação África-França tem evoluído em todas as suas dimensões: económica, cultural, desportiva, ambiental, etc.

Esta cimeira constituirá uma oportunidade para fazer um balanço das principais prioridades:

  • facilitar o acesso à educação e ao ensino superior, particularmente através do aumento da mobilidade;
  • apoiar o empreendedorismo e a inovação;
  • permitir a construção de um novo imaginário comum, nomeadamente através do reforço dos nossos laços de memória;
  • acompanhar o continente que se encontra na vanguarda da transição climática;
  • trabalhar na refundação da nossa ajuda ao desenvolvimento em favor de uma relação de parceria.

Dar voz aos actores da relação Africa-França

A Nova Cimeira África-França dará voz e honrará aqueles que diariamente dão vida à nossa relação e que contribuem para construir um futuro comum entre a África e a França: actores da diáspora, do empreendedorismo, da cultura, da arte e do desporto.

A juventude desempenhará um papel central. A Juventude está no centro dos compromissos de Ouagadougou em matéria de educação, mobilidade, governação e desenvolvimento económico e é fonte de soluções para os grandes desafios de hoje e de amanhã.

Ao ouvir estes actores da mudança, esta cimeira pretende por conseguinte questionar e redefinir os fundamentos da relação entre a França e o continente africano. O objectivo é responder às questões dos jovens e criar um espaço de diálogo orientado para o futuro.

Os Diálogos África-França

Estes diálogos oferecem a todos uma oportunidade de contribuir para enfrentar desafios comuns. Os diálogos devem proporcionar o surgimento de propostas que serão apresentadas durante uma sessão plenária na presença do Presidente da República e de representantes da juventude africana.

Liderados pelo filósofo, cientista político e historiador Achille Mbembe e por um comité de individualidades africanas de renome e independentes, os diálogos reúnem actores no terreno que se interessem pelo futuro das relações entre África e França.

Doze países lançaram este processo de diálogo desde o início de 2021: Angola, África do Sul, Burkina Faso, Camarões, Costa do Marfim, Quénia, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, República Democrática do Congo e Tunísia. Desde então, outros países aderiram ao processo.

Para envolver os membros da diáspora e a juventude francesa, são também propostos eventos em França.

Dentre as temáticas abordadas:

  • a igualdade de género,
  • a ajuda pública ao desenvolvimento e os seus impactos,
  • a democracia e a governação,
  • a preservação da biodiversidade,
  • as novas tecnologias,
  • a empregabilidade,
  • a mobilidade dos jovens…
“Africa Montpellier”, uma programação de Junho a Novembro de 2021

De Junho a Novembro de 2021, muitos eventos são organizados por actores locais com o apoio da Cidade e da Metrópole de Montpellier:

  • Festival Montpellier Dança, com o musical de Salia Sanou,
  • Semana United States of Africa, no Halle Tropisme,
  • Exposição Cosmogonies com a Fundação Zinsou no MO.CO,
  • As programações especiais da Printemps des comédiens e dos Festivals Arabesques e Cinemed…
  • Através desta programação, “Africa Montpellier” honra as muitas relações entre a França e a África.

Descubra o programa de eventos futuros no site Africa Montpellier

Saiba mais e participe online

Visite o website da Nova Cimeira Africa-França

Tanto no website como nas redes sociais, as individualidades tomam a palavra para partilhar a sua visão, propor novas ideias, fazer recomendações para o futuro... Estão todos convidados a contribuir para este processo de colaboração que irá alimentar todas as sequências da Nova Cimeira.

Visite o website da Nova Cimeira Africa-França

Siga a Nova Cimeira África França nas redes sociais!

Facebook | Twitter | Instagram | LinkedIn

#AfricaFranceRemix


APOIO AOS ARTISTAS LOCAIS

Música

Em Junho de 2019, a Alliance Française de Luanda coordenou os concertos da cantora angolana Aline Frazão que fez uma turnê nos Institutos Franceses de Brazzaville, Ponta-Negra e Kinshasa, passando pela Alliance Française de Cabinda para o seu vigésimo aniversário.

Em 28 de Novembro de 2019, o músico angolano Gari Sinedima actuou na Escola francesa Alioune Blondin Beye no âmbito do Dia Internacional do Professor de Francês.

Em Dezembro de 2019, para o lançamento do seu novo álbum, a Alliance Française de Luanda programou uma turnê do cantor angolano Totó ST nas duas antenas da Alliance Française em Angola : Lubango e Cabinda.

Palhaços terapêuticos
No final do ano 2018, a Embaixada de França e a Aliança Francesa de Luanda lançaram, com o apoio da Air France KLM Angola, um projecto inovador em Angola : « Palhaços terapêuticos » formados a essa arte com o Rafael de Moura e com objectivo de ir ao encontro de crianças carentes vítimas de exclusão social, abandono familiar ou sem-abrigo.


FORMAÇÕES DO SECTOR CULTURAL

Formação em gestão de projecto cultural: De 13 de Março a 13 de Abril de 2019, a brasileira Dédé Ribeiro realizou uma formação em gestão e produção de projecto cultural nas instalações da Alliance Française de Luanda.

Formação em fotografia: De 23 de Outubro a 4 de Novembro de 2019, a AF de Luanda organizou um curso intensivo de fotografia com o francês Stéphane Deneuville, em parceria com a Embaixada de França em Angola.

Formação som: De 5 a 17 de Dezembro de 2019, Otávio Moura, técnico de som brasileiro, realizou uma formação profissional em técnicas de som para evento cultural no Centro Cultural Brasil-Angola (CCBA). 35 pessoas puderam participar desta formação de 30h de aulas teóricas e práticas e obter um certificado.

Formação luz: Simultaneamente, a Aliança Francesa organizou outra formação dedicada à luz no Teatro Elinga de 10 a 20 de Dezembro de 2019. Engenheiro de luz de vários projectos e companhias em França e no Congo, Clé Konongo formou 35 pessoas em iluminação de palco e a criação de luz para um espectáculo.


VALORIZAÇÃO DO PATRIMÓNIO

Museu de Antropologia / Fundo Franco-Alemão

Em 2018, a Embaixada da República Federal da Alemanha, a Embaixada de França em Angola e a Aliança Francesa de Luanda realizaram uma série de acções de cooperação para valorizar o património cultural angolano. O conjunto dessas actividades financiado pelo Fundo Cultural Franco-Alemão desenvolveu-se de Maio a Outubro de 2018.

As acções foram as seguintes:

  • Uma formação em museologia tendo como tema « Mediação nos museus, uma nova abordagem das colecções » foi organizada para a equipa do Museu de Antropologia de 29 de Maio a 1 de Junho 2018.
  • A digitalização de mais de uma centena de obras do museu.
  • -Conferências em 16 e 18 de Outubro de 2018 no Centro Cultural Brasil-Angola em Luanda. Pesquisadores locais e internacionais foram convidados para debater e conversar sobre antropologia em Angola e no Reino do Kongo.
  • -Realização / Produção de materiais pedagógicos para visitas guiadas com escolas, crianças e famílias.
  • Criação de um site web com uma galeria virtual com a Agência francesa Webcom.

Mbanza Kongo / Festikongo
No quadro do FSPI (Fundo Solidário para os Projetos Inovadores) « Apoio às autoridades locais e tradicionais no desenvolvimento do sítio classificado como património mundial da humanidade (UNESCO) de M’banza Kongo », a Aliança Francesa realizou acções para valorizar o sítio histórico. A mais notável delas é a primeira edição do Festikongo que ocorreu de 5 a 8 de Julho de 2019 na capital política e espiritual do Kongo. A abertura do festival foi feita sob os altos auspícios do vice-presidente da República Sr. Bornito de Souza e numerosos ministros. A Aliança Francesa de Luanda contribuiu na elaboração da programação convidando artistas internacionais e nacionais das áreas da literatura, da dança e da música

O programa proposto pela AF era o seguinte:

  • Lançamento em português do livro Un Océan, deux Mers, Trois Continents do Wilfried N ́Sondé, traduzido pelo José Mena Abrantes e apresentação da obra pelo autor.
  • Na noite do 5 de Julho, o grupo Congolese Roga Roga Extra Musica realizou um grande concerto na praça principal da cidade.
  • A companhia Kussanguluka veio para realizar workshops e um espectáculo de dança tradicional.
  • Simultaneamente das actividades em M’Banza Kongo, o pesquisador Gabonese Sr. Mve Negou foi convidado para participar, em Soyo, das actividades sobre a rota da escravidão e a chegada dos primeiros escravos negros na América do Norte.
  • Além dos concertos e dos espectáculos, feiras artesanais foram organizadas durante todo o período do festival, propondo diversos estandes de alguns países participantes, de empresas, bancos, artesãos, etc

O festival acolheu nada menos que 3.000 participantes, entre habitantes locais, visitantes, turistas e artistas.


GASTRONOMIA

Em 2020, a noite do Sabores Francófonos desenrolou-se no Palácio de Ferro, em 13 de Março, com dezoito países representados e um total de novecentas p